Adotou um novo amiguinho? Confira  dicas para ajudar na adaptação da nova casa

Se você acabou de adotar um novo animalzinho, sabe o quanto é importante preparar o ambiente para a chegada do seu pet, garantindo que tudo esteja em ordem e que ele não tenha nenhuma adversidade no novo lar.

Por esta razão, preparamos seis dicas essenciais para fazer a diferença neste novo convívio e garantir que os próximos anos ao lado do seu melhor amigo sejam muito especiais. Confira.

 

1. Escolha um local para o seu animalzinho ficar

 

A realidade é que a mudança de ambiente pode causar muito estresse ao seu pet. Afinal, ele pode ter saído de algum abrigo, de um lar adotivo, das ruas ou até mesmo ter sido recém-separado da mão.

Por isso, é fundamental que você possa determinar onde ele vai ficar e faça o melhor para elaborar um ambiente confortável, adicionando uma caminha, uma caixa de areia ou o que for importante para o animal que está adotando.

 

2. Remodele o seu espaço

 

A presença de um novo animal na casa pode demandar que você precise prender os cabos elétricos que estão soltos, tenha que alocar os produtos químicos nas prateleiras mais altas e até mesmo acabe removendo plantas, itens que possam se quebrar ou tapetes. Ainda assim, valerá a pena para o seu animalzinho!

 

3. Apresente o banheirinho

 

Assim que chegar em casa com o seu pet, leve-o imediatamente ao local que escolheu como banheirinho, seja na cozinha, no quintal ou qualquer ambiente apropriado. Fique por um longo período com ele neste ambiente e espere até que ele possa se acostumar com o local e se alivie.

Depois disso, mesmo que o seu animal faça as necessidades de forma inapropriada pelo resto da casa, é preciso que você esteja pronto para lidar com estes acidentes.

Tenha em mente que chegar em uma nova casa, com novos tutores, novos cheiros e até novos sons pode desestabilizar o bichinho. Então, esteja preparado para estas eventualidades.

 

4. Dê tempo ao tempo

 

Dê oportunidade para que o seu pet se acostume com a sua casa e seus familiares antes de introduzi-lo a muitas pessoas. Além disso, certifique-se de que as crianças que moram no ambiente saibam se aproximar do bichinho sem sobrecarregá-lo ou assustá-lo neste primeiro momento.

Não desista quando ele procurar um cantinho para ficar sozinho e o console se, por alguma razão, ele venha a choramingar. Aliás, tente sempre dar atenção nestes instantes, gratificando seu bom comportamento e compreendendo que esta mudança pode ser assustadora inicialmente.

 

5. Inicie uma programação

 

Implemente uma programação relacionada à alimentação, brincadeiras, passeios e até mesmo treinos ou exercícios que o seu bichinho irá fazer. Esta rotina vai demonstrar ao seu pet tudo o que você espera dele e também o que ele poderá esperar de você, auxiliando na adaptação e facilitando nesta fase dificultosa.

 

6. Peça ajuda!

 

Se o seu animal apresentar problemas de comportamento, solicite ao veterinário uma recomendação de um profissional que seja indispensável na adaptação do seu bichinho.

Selecione um especialista que utilize técnicas de reforço positivo e tente encontrar produtos que possam ajudar nestes momentos, como os vendidos no nosso e-commerce.

E caso precise de uma ajuda para a hora de higienizar o seu pet ou até precise de bons especialistas ao seu lado, as nossas lojas oferecem os melhores serviços de banho, tosa e clínica veterinária. Entre em contato e saiba como podemos auxiliar!